quarta-feira, janeiro 21, 2015

quinta-feira, janeiro 15, 2015

Pra sempre

O pra sempre não é isso tudo.
Ele é só um dia antes e outro depois até o fim.

segunda-feira, janeiro 12, 2015

Processo

Meu processo
É um nervo exposto
Na vitrine do mundo

Eu exponho
Minhas vísceras
E minhas delícias
Para aqueles que desejem degustá-las
E depois cuspirem no prato
Do desprezo e da fúria.

Água
Terra
Fogo
Ar
É só o que há

Todo resto
É sonho ou ilusão
Mesmo eu e você
E tudo o que criamos e desejamos

Nada mais existe
Que não seja natural
Tudo é inútil e vão
E nada vai mudar o nosso destino

De tornarmo-nos pó.

sábado, janeiro 10, 2015

Irremediavelmente

Eu não queria
Juro que não queria
Mas disse que queria

Fiz de tudo pra não acontecer
O que aconteceu

Minha vida mudou em uma noite
E nada mais foi nem será como antes
Melhor ou pior?
Não sei

Mas tudo acontece irremediavelmente a partir daquela noite
Que você partiu
E eu fiquei aqui sozinho

Você era a pessoa mais próxima
Mais parecida comigo
Um pedaço de mim
Imaginava que estivesse ao meu lado para sempre

Eu não tive culpa
Sei que já disse isso mas eu não queria

Queria você aqui ao meu lado
Como era antes
Até as brigas eram divertidas
Mas ainda me doem as coisas ditas
Sem querer
E sem saber
Que elas poderiam acontecer
Como aconteceram

Hoje eu queria que tudo tivesse sido diferente
Tudo não
Só que você não tivesse ido
Já disse isso também mas sempre imaginei você do meu lado
Para o resto da vida
Minha carne
Meu sangue
Minha alma
Que também foi embora
Junto com você.


Masturbação

A masturbação é o ato que melhor define a nossa miserável condição humana. Porque somos seres solitários e morremos subitamente.

O segredo do mundo

Hoje no escuro
Descobri o segredo do mundo
E você precisa ser forte pois eu vou te contar
Assim a seco mesmo

Descobri que você não existe
E que nós estamos sós
E que somos miseráveis

Por isso inventamos as coisas
Inventamos deus
Inventamos o dinheiro
Inventamos a arte
Inventamos a tecnologia
Inventamos o amor
Inventamos o sexo
E tudo isso é uma coisa só

Inventamos nós mesmos
Inventamos essa nossa merda de vida
Que é tão vazia e sem sentido
Porque não é pra ter sentido mesmo
Porque nós não nos amamos
O amor tampouco existe
Mas nós o inventamos porque temos medo da solidão
E da morte

E por isso nos matamos
Porque odiamos a nós mesmos
Porque somos seres miseráveis e sem sentido
Nada vai acontecer de relevante em nossas vidas
Que altere a ordem do universo
Que é acabar com tudo isso aqui um dia

E aí nada terá feito sentido
Como já não faz
Porque você não está mais aqui comigo.

segunda-feira, dezembro 08, 2014

A senha do cartão

Você não me conhece
Mas isso não impede
Que julgue minhas atitudes
Então passa lá no balcão
E digita a senha do cartão.

O que é a vida II

Pergunta filha da puta
Vida é luta
O resto é coxinha
Ou poesia.


sexta-feira, novembro 28, 2014

Juro que pensei



Taquicardia
Palpitação
Histeria
Agitação

O que tanto anima a gente diferenciada?
Um velho tucano de roupa nova e engomada?
Um blindado verde-oliva a calar o carnaval?
Corte de gastos públicos e arrocho salarial?

Qual nada! Diz-se que é a tal bleque fráidei
Chega causando confusão entre os desavisados
Não vivíamos em pleno bolivarianismo?

Juro que pensei
Só se esqueceram de guilhotinar o consumismo
E alertar os endividados.

sábado, novembro 08, 2014

Brasil, um país de todos



Se for um gaúcho atrevido
Ande pelado na rua
Se for bonita e famosa
Deite no asfalto e faça troça
Se for feio, pobre e nordestino
Fique na sua.